Ejaculação Prematura -

Ejaculação Prematura
A ejaculação prematura é uma doença sexual comum. Estima-se que afecte cerca de 1/3 dos homens. Mesmo sendo comum e tendo a maior parte das vezes tratamento, muitos homens sentem vergonha e não procuram tratamento.
 
Causas
Anteriormente vista como um problema puramente psicológico, geralmente envolve uma interacção complexa entre factores psicológicos e biológicos
 
Causas psicológicas:
Experiência sexual prévia como predisponente a um padrão sexual de difícil modificação tal como situações de urgência em atingir o orgasmo (para evitar ser descoberto, sentimentos de culpa…)
Outros factores predisponentes: disfunção eréctil, ansiedade
 
Causas biológicas:
Alterações hormonais, dos neurotransmissores cerebrais, actividade reflexa anormal, alterações tiroideias, inflamação da próstata e uretra…
Mais raramente: danos nervosos pós cirurgia ou trauma, drogas,…
 
Factores de risco:
Impotência: geralmente o medo de perder a erecção leva à precipitação das relações sexuais.
Problemas de saúde: a ansiedade devida por exemplo a problemas cardíacos leva a despachar o coito.
Stresse: qualquer preocupação relativa à vida pessoal ou profissional.
Medicação crónica.
 
Quando procurar ajuda médica?
Fale com o seu médico se ejacular antes do desejado por si ou a sua parceira na maioria das relações sexuais. Mesmo tendo a sensação que poderá resolver o problema só, poderá precisar de algum tratamento para atingir e manter uma vida sexual satisfactória.
 
Complicações:
Mesmo não aumentando o risco de problemas graves de saúde, pode ser a causa de disfunções na sua vida pessoal (tensões relacionais, infertilidade do casal)
  

Tratamento:
As opções terapêuticas incluem a terapia sexual, medicação e psicoterapia. Muitas vezes o tratamento ideal passa por uma combinação das 3 opções.
 

Terapia sexual:
Poderá passar por técnicas tão simples como as técnicas de distracção, a masturbação um pouco antes do coito ou a insistência em outros jogos sexuais de modo a diminuir a pressão dos encontros sexuais.
Técnica de compressão da base da glande do pénis

Tratamento médico:
São geralmente usados antidepressivos, pelos seus efeitos colaterais, assim como anestésicos tópicos. Poderão ter indicação os inibidores das fosfodiesterases.

Psicoterapia:
Também conhecida por aconselhamento sexual, muitas vezes estas sessões de conversação trazem os melhores resultados aos casais
 
António Patrício.